Com mercado em expansão, plataforma para vendas de brindes promocionais completa 31 anos como principal vitrine de produtos personalizados do Brasil Bríndice chega ao trigésimo primeiro aniversário entregando facilidade e velocidade para todo o setor promocional

O mercado promocional e de brindes no Brasil, já tão tradicional, segue seu crescimento. Estudo recente feito pela Ampro (Associação de Marketing Promocional) aponta que os investimentos no setor de live marketing movimenta R$ 43,9 bilhões por ano. A pesquisa “O Mercado de Live Marketing em números”, feita pela Ampro, mostra que a utilização e ofertas de brindes corporativos são prioridades em campanhas promocionais. 88% dos entrevistados investem em promoções, 77% em ativações, 83% em incentivo, 92% em eventos e 77% em trade marketing.

Os números levantados pela Ampo ratificam a existência do Grupo Bríndice que, neste mês de setembro, completa 31 anos de atuação no mercado de brindes personalizados, oferecendo ferramentas que auxiliam no dia a dia de empresas e fornecedores de brindes promocionais.

A empresa desenvolve o Portal Bríndice, vitrine referência para o mercado promocional. Em três décadas de atuação, o Grupo, por meio dos serviços que oferece, se tornou o principal canal de comunicação e relacionamento do setor, oferecendo aos anunciantes um mailing exclusivo, que compõe uma das maiores redes de contato entre públicos segmentados do país.

“São mais de 30 anos atuando neste mercado fantástico e nossos produtos têm ajudado muitas pessoas. O Portal Bríndice, por exemplo, recebe 6500 visitas por dia e são mais de dois milhões de visitas por mês, com tempo de permanência médio de cinco minutos por usuário. Além disso, 66% das visitas mensais são feitas por novas empresas, o que mostra a força da ferramenta que desenvolvemos e que é um grande chamariz para todo o setor promocional e de brindes personalizados”, explica Marcelo Bigarelli, Diretor de SEO do Grupo Bríndice.

Para quem procura comprar brindes personalizados, o portal traz imensa facilidade e rapidez, com ferramenta de busca de produtos, orçamentos otimizados, calendários de datas promocionais, notícias e um design moderno e de fácil navegação.

Em apenas um clique, os interessados em adquirir brindes personalizados podem cotá-los em diferentes fornecedores, distribuidores e atacadistas de todo o país, de uma só vez, sem precisarem se utilizar de ferramentas de buscas da internet, ganhando tempo e podendo escolher o melhor preço ou o fornecedor com o melhor produto.

Essa facilidade faz do Portal Bríndice a maior vitrine virtual de brindes do Brasil e um importante instrumento na busca de brindes promocionais e personalizados de todo o mercado, tornando-se um canal que agrega credibilidade dos fornecedores e traz confiança aos compradores. São mais de 30 mil brindes de 250 anunciantes expostos.

Sobre o Grupo Bríndice

No mercado há mais de 30 anos, o Grupo Bríndice é referência no mercado de brindes personalizados e produtos promocionais. O Portal Bríndice, é a maior vitrine do setor, agregando milhares de brindes personalizados, oferecidos por centenas de fornecedores.

O Grupo Bríndice conta um mailing exclusivo, que, por meio dessa rede, trabalha como mediador entre fornecedores e compradores de todo o país.

Website: http://www.brindice.com.br

Como o Mercado de Brindes deve se Preparar para o Final de Ano

Pois é, meus caros amigos, apesar da situação econômica a qual nosso país se encontra ainda é preciso se preparar para a troca de presentes no final do ano, afinal de contas, isso não pode faltar. Tradição é tradição, né? Os clientes podem estar cercados de dívidas, mas eles vão comprar alguma coisa para presentear quem se ama, ou amigos, amigos secretos e etc., não importa quem e qual a classe social, sempre acaba comprando pelo menos um presentinho.

Pensa comigo: se dentro de casa o ‘ritual’ já é forte, uma tradição por assim dizer, imagina só com as empresas? As empresas, atualmente, também estão preocupadas em dar presentes, distribuindo agrados para conquistar e fidelizar os clientes nessa época que é tão especial. Por esse motivo, o mercado e as empresas precisam aprender como lidar com essa sede de presentes que os clientes vão ir no final do ano.

Não acredita que brindes podem fidelizar clientes e te atrair mais lucro? Conheça algumas das vantagens de brindes no final do ano!

O mercado de brindes corporativos se agita no final do ano, porque é a época em que as empresas intensificam ainda mais as encomendas de produtos personalizados para oferecer aos clientes, fornecedores ou funcionários. De acordo com o site “Diário do grande abc”, os últimos seis meses do ano costumam responder 70% das vendas.

Calendários, canecas, bolsas, pastas e chaveiros são os produtos mais vendidos nessa época. O que temos que pensar antes de colocar algo para vender é o planejamento, o design thinking de toda a coisa, para conhecer bem o cliente e não errar, principalmente nesse momento em que o país está numa imensa crise é importantíssimo que as empresas e o mercado conquiste novos clientes. O fim do ano é uma ótima oportunidade para fidelizar os clientes, conquistar novos e se comunicar com eles, sabendo o que eles acham de tudo isso e de cada coisa que a empresa pode oferecer.

Fatos e números:

Quando se dá a largada para as compras? Quando o décimo terceiro cai na conta dos 23 milhões de pessoas que, juntas, totalizam mais de nove bilhões de reais. Esses números são de 2010, imagine só agora que cerca de 38,6 bilhões de pessoas, segundo o site economia.ig.com.br, estão empregadas com carteira assinada? Realmente podemos esperar um grande BUM na economia neste ano.

 

Dicas:

Este momento, meses antes do final do ano literalmente, é o momento ideal para observar e planejar as ações promocionais do seu site e de sua empresa e comercio e ficar sempre um passo à frente da concorrência. Para isso, trabalhe no conteúdo de seu site, modernize-o, deixe-o mais fácil para os clientes, para que eles possam entrar e entender o que acontece, o site é a porta para o mundo da sua loja e do seu comércio.

Crie promoções, o que não significa para dar seus produtos de graça, não é isso, mas é que para se destacar no meio de dezenas de centenas de empresas, você precisa ter um diferencial, certo? Ofereça algum tipo de benefício, reserve um espaço especial no site para elas, explique bem o que você está oferecendo e deixe uma mensagem carinhosa para os clientes, eles amam ler coisas como: “Não estaríamos aqui se não fosse por vocês também! ”, e essas coisas.

Você precisa começar a divulgar seu trabalho também, no começo as coisas parecerão difíceis, mas depois de algumas divulgações, a divulgação maior começa a ser feita de boca em boca e você não precisará de muita coisa. Não basta que você tenha bons produtos se ninguém os conhecer.

Graças ao Mark Zuckerberg precisamos pagar para nossas páginas crescerem, mas um anúncio para compartilhamento de promoção vale muito a pena no facebook, principalmente se ela tiver a linguagem do público que você procura atingir, nada de coisas difíceis, nada de coisa complicada demais, sabe? O seu público tem que entender o que você quer passar implicitamente e explicitamente.

Certifique-se de que você oferece a maior quantidade possível de formas de pagamento, isso também é um grande diferencial e compensa tanto para os clientes quanto para os vendedores, assim, eles não perderão nenhuma venda e poderão fidelizar os clientes. Mas assim, de nada adianta aceitar até lavar os pratos como forma de pagamento se o valor for exorbitante, as pessoas simplesmente não vão querer comprar, mantenha a qualidade mas mantenha um valor acessível.

Para o seu site: monitore o tráfego, as ferramentas do google disponibilizam informações como quanto tempo a pessoa ficou no seu site, de onde ela é, quantos anos ela tem, por onde ela acessou, entre outras informações mais detalhadas, o que faz você poder analisar melhor o seu público alvo e saber como atingi-los. Por exemplo: se você analisar as informações do seu site e ver que a maioria das pessoas está vindo pelo Facebook, você consegue entender que um anúncio, uma promoção, algo vinculado ao Facebook te traria melhores resultados, ao mesmo tempo, te mostra que você pode investir em anúncios no Yahoo e no Google, por exemplo, porque o índice de aceitação deles é baixo.

Com todas essas dicas e informações, você pode conseguir chegar a um resultado antes não imaginado, isso porque atualmente com o pouco você pode se inovar e renovar seu jeito, sua empresa e seus funcionários.

Pense sempre na imagem que você quer passar, até as cores importam! No inverno, as pessoas usam paletas frias nos anúncios e nas propagandas, no verão, usam paletas mais quentes, no final do ano, usam também o vermelho, já porque associamos ao papai noel e tudo mais, se você colocar o papai noel também na sua propaganda, além de atrair os adultos, pode atrair as crianças, é por isso que algumas lojas investem em velhos barbudos nas portas dando pirulitos, oferecendo fotos, porque enquanto a criança se diverte os pais entram na loja para gastar.

Design Thinking para marketing promocional

Como abordar o cliente de uma forma boa, lógica e com fundo empresarial passando por “Design Thinking”, podendo ser aplicado em inúmeras ocasiões.

 

O que é o “design thinking”?

Bem, literalmente falando é um design pensado, mas é preciso entender o termo em inglês como o pensamento que existe por trás do projeto, o que faz a sua marca ser única, o que faz ela ser sua, o que faz ela atrair clientes mais do que outra e ainda sim ser maior e melhor, o que faz ela poder escolher seus preços e ainda ter clientes? Tudo isso depende de um Design Thinking, porque uma marca não é nada sem um design.

 

Basicamente, para entender a trabalhar com Design Thinking você precisa entender três valores que são pedestais: empatia, colaboração e experimentação. Basear-se nesses valores significa não trabalhar por trabalhar, mas mudar o modelo mental e o físico de trabalho, levantando da cadeira, indo para rua, ouvir o outro, mais importante ainda: ouvir os clientes, e claro, arriscar e experimentar.

 

A empatia tem que ser vista não só como uma palavra, mas um estilo de vida, praticamente, ela é muito falada e pouco praticada e isso preciso ser mudado. Segundo o dicionário Aurélio [2011] empatia (subs. Fem.) significa: A capacidade de pensar igual a outra pessoa, ou de modo semelhante ao dela, de modo ao compreendê-la ou compreender a ideia que ela quer passar. Ou seja, compreender a perspectiva psicológica do outro como se fosse a sua.

 

Colaboração: bem, a palavra fala por si só, né? Significa pensar conjuntamente, multidisciplinarmente para que o nosso pensamento se multiplique. “Duas cabeças pensam melhores que uma”, não pensam? Então, imagine várias pessoas pensando e tendo ideias conjuntamente?

 

Experimentação: significa sair do campo de conforto, das ideias ser aquele que LBC, sabe? Que Levanta a Bunda da Cadeira e faz alguma coisa. Colocar a ideia a prova, testar, ver os erros, anotar e melhorar!

 

O que você faz com os erros?

Como foi visto, um dos principais conceitos da proposta é a experimentação. Por isso, é essencial conhecer a fundo tudo o que precisa ser solucionado. O que você faz com os erros? Você aprende com eles, e nunca mais erra nas mesmas coisas se você estiver realmente aprendendo com todos eles.

A premissa do Design Thinking gira em torno de ter empatia com o consumidor para entender o que ele quer, para entender suas decisões de compra. Uma boa sugestão é pensar nas pessoas apenas como figuras e deixar de lado o seu perfil de potencial cliente durante a criação das estratégias.

Teste sempre que possível suas ideias

Os erros são considerados elementos fundamentais no processo de criação. Depois de encontrar novidades possíveis com buscas e pesquisas, comece a trabalhar com experimentações porque quando tomar essa decisão você tornará seu negócio um negócio bem-sucedido.

Crie sempre protótipos de novos produtos e serviços para validá-los diante do público e do mercado. Dessa maneira, a proposta pode ser analisada a partir de diferentes perspectivas com um retorno muito eficiente, é necessário considerar todos os tipos de retornos, porque até mesmo as críticas são necessárias e essenciais na construção de uma ideia. Entenda que todo o processo funciona como uma contribuição para alcançar os modelos ideais que resultariam o melhor resultado final.

Para que o Design Thinking obtenha os resultados desejados, é necessário desafiar os padrões, fazendo coisas que antes não eram imaginadas mas com qualidade ou até que eram imaginadas, mas que ninguém conseguia colocar em prática.  Quer ver? Um exemplo de Design Thinking que foi muito bem pensado e funcionou na prática é o case da marca havaianas. Com quase seis décadas e meia de crescimento exponencial contínuo, a marca procurou a IDEO para ajudar na sua extensão para a categoria nova que é a de bolsas, que compartilhasse o simples prazer e ousadia das suas sandálias.

Para que isso fosse possível, começaram a imaginar como esses acessórios seria, buscou-se capturar a essência da marca ao entender sua conexão tão forte com a identidade brasileira. Após isso, procuraram entender quais eram as expectativas do produto, o resultado foi no mínimo, diferente e com a marca Havaianas.

 

Implemente a solução

A realização do projeto faz parte da última parte da abordagem. O grande segredo está em perceber que seu produto vive em constante processo de desenvolvimento, afinal de contas, não é numa primeira vez que o produto ficará perfeito e, as coisas evoluem a cada momento, então, precisamos estar juntos em constante evolução e desenvolvimento.

Nossas ideias podem ser melhoradas diversas vezes, por isso a prática do Design Thinking vai muito além das grandes marcas. Independentemente do segmento de mercado e do tamanho da sua empresa, a criação de novidades, brindes e coisas assim, já que sua ideia pode ser melhorada com a junção de vários fatores ao longo do tempo.

O Design Thinking está cada vez mais presente no mercado atual, caso você não tenha conhecimentos sobre este assunto, você pode perder diversas oportunidades de fazer com que seu negócio fique mais atual e tenha a cara da atualidade. A abordagem do Design Thinking busca sempre solucionar os principais problemas dos consumidores, desenvolvendo produtos ou serviços extremamente necessários.

O maior segredo está em pensar mais do que os outros e diferente dos outros, usando empatia e todos os outros dois pilares do Design Thinking, pensando fora da caixinha para revolucionar; tendo sempre em mente que o serviço funciona de modo colaborativo e depende de várias etapas para etapas para impactar positivamente sua área de atuação.

Em quais segmentos e em quais tipos de empresa eu posso usar o design thinking?

A vantagem é essa: não precisa ter nenhum tipo de segmento específico para isso, é só você aderir, a criação de novidades por meio do método pode trazer inúmeras vantagens. Trazendo o conceito para a equipe de vendas você verá inúmeras diferenças e transformações. A sua relação com o cliente mudará completamente depois do Design Thinking, porque impulsiona o relacionamento com o cliente de forma intensa e duradoura.

A intenção do Design Thinking é ser do cliente para o cliente e com uma qualidade melhor do que o esperado. A satisfação dos clientes vai acontecer por meio da imersão completa dos produtos oferecidos em seu universo. Afinal, as abordagens são extremamente humanizadas com uma série de utilidades para todas as áreas do negócio.

Ativação.Poucos conhecem e muitos têm interesse em participar

Como bem foi observada a partir dos resultados do Promológico, a ativação não chega a ser considerada uma mecânica promocional e, muitas vezes, o consumidor confunde ativação com degustação e não como uma experiência de marca. A ativação é uma ferramenta do marketing promocional que, geralmente, é trabalhada de forma estratégica e integrada ao composto de comunicação com o objetivo de fidelizar o público-alvo, construir marcas e incrementar as vendas dos produtos anunciantes.

Os agentes da pesquisa Promológico ofereceram exemplos de ativação para os entrevistados e eles conseguiram perceber a diferença e muitos gostariam de conhecer mais exemplos. A pesquisa demonstrou ainda que apenas 27% dos entrevistados já vivenciaram alguma experiência de marca e 52% deles têm interesse em participar. O fator que pode contribuir para isso está relacionado com o fato de que as pessoas fora do eixo Rio – São Paulo sentem que as ativações não acontecem na região delas porque, na maioria das vezes, as marcas realizam essa mecânica na região sudeste, mesmo quando o foco da campanha é regional. Ou então, as ações de ativação acontecem em regiões específicas e, geralmente, são programadas para o verão e/ou durante as festas juninas e depois as marcas simplesmente desaparecem da região. Por isso, 75% acreditam que ações de ativação funcionam muito mais para comunicar a imagem da marca do que motivar a compra de um produto ou serviço no momento da realização da ativação. De qualquer forma, é uma ferramenta que deve ser considerada nos planos de marketing das marcas que pretendem oferecer aos consumidores uma experiência significativa com a marca.

Um dos cases de ativação de maior sucesso dos últimos anos é o da Coca-Cola. A marca distribuiu, junto com os refrigerantes, milhares de brindes. A campanha alinhada com a comunicação institucional do produto que trabalha o conceito “Abra a felicidade” pretendia “provocar experiências de felicidade”. Para tanto, a Coca-Cola instalou máquinas de refrigerante em locais públicos em diversas cidades brasileiras. Em São Paulo, ao acionar a máquina de refrigerante, as pessoas eram surpreendidas pela entrega de brindes. Antes de ganhar a lata de refrigerante, o consumidor vivenciava a experiência de ganhar um brinde, que podia ser uma flor artificial, um chapéu, um inflável, um instrumento musical, uma peruca entre outros. Interessante observar no vídeo (https://www.youtube.com/watch?v=yIy99xDcylM) que as pessoas agradeciam a máquina com palavras, abraços e até beijos por parte das crianças. A mesma ação de ativação também brindou as cidades do Rio de Janeiro e Porto Alegre.

A ativação de uma marca ou de um produto pode ocorrer tanto em sinergia com uma campanha publicitária, quanto em ações isoladas – independente de campanhas convencionais de mídia. De uma forma ou de outra, o marketing de ativação tem sempre enfoque no posicionamento da marca e na comunicação integrada com a estratégia de marketing do cliente. O marketing de ativação torna concreto ao público-alvo os conceitos e valores nos quais são alicerçadas as marcas, aproximando-as do consumidor. Campanhas de ativação podem relacionar produtos com brindes que agradem o perfil do público-alvo. Gostou da ideia? Então, quando for planejar a próxima campanha integrada, consulte os fornecedores no Guia Bríndice e faça a felicidade de seus consumidores.

Por Elisabeth Guimarães – Grupo Bríndice

Fontes:
NewStyle – www.promologico.com.br
Coca-Cola

O brinde certo para o público que você deseja atingir

Em uma campanha promocional, para atingir o público correto e, consequentemente, divulgar e vender mais e melhor uma marca, serviço ou produto, é fundamental conhecer e entender o público-alvo. A partir daí, é possível planejar uma campanha, principalmente em relação às ferramentas que serão utilizadas, importantes para o sucesso da ação.
Quando se fala de campanhas com a utilização de brindes, deve-se ter bastante cuidado. O brinde é uma excelente ferramenta para impulsionar as ações de marketing, porém, além de ser útil, deve ser muito bem inserido no contexto da campanha. Existem brindes universais, que agradam todo tipo de público, como, por exemplo, a caneta, mas também há aqueles que só se encaixam em um determinado perfil de pessoas. Presentear homens com arranjos florais não traria resultado algum, assim como presentear com um porta-raquetes alguém que não pratica tênis.
Definir e segmentar o público-alvo específico demanda, além de pesquisa, uma análise profunda para que seja possível identificar e compreender o que se procura. Ciente da necessidade de oferecer brindes segmentados para os compradores, por exemplo, o Portal Bríndice dividiu e listou brindes por público-alvo, sendo eles executivo, feminino, masculino, infantil e jovem.
Segundo Philip Kotler, autor do livro “O Marketing sem Segredos”, os métodos de segmentação passam por diversos estágios, tais como: segmentação demográfica, com base em dados demográficos imediatos; comportamental, classificando pessoas de acordo com sua disposição, motivação e atitude na hora da compra; por benefícios, buscados pelo cliente; psicográfica, de acordo com as características do estilo de vida do cliente; por nível de fidelidade, analisando quais clientes se manteriam mais tempo fiéis e dando mais lucro à empresa.
Compreender a natureza do cliente e adaptar os brindes de uma campanha a este perfil, automaticamente oferecerá utilidade aos produtos escolhidos, além de otimizar tempo e evitar gastos desnecessários com um determinado grupo de clientes que não terá o mínimo interesse em utilizar os brindes desenvolvidos.
Fontes:
– http://www.marketing.com.br
– Bríndice
– KOTLER, Philip. O Marketing sem Segredos (2005)
– UQ Marketing

Por Elisabeth Guimarães