A importância de uma estratégia bem feita

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Recursos Humanos, Marketing, Produção, Logística, Finanças e… Cadê a Estratégia para nortear e coordenar isso tudo?

Tendo em vista o que foi tratado no artigo "Torne-se aquilo que você deve ser" acerca da necessidade de alinhamento do propósito organizacional com o propósito de cada colaborador a seu serviço, buscar-se-á neste texto clarificar o que vem a ser a Estratégia. De antemão, Frise-se que este artigo não buscar esgotar o entendimento sobre o assunto, e sim servir como ponto de partida para quem pretende se aprofundar na temática Estratégia Empresarial.

Como área de estudo da Administração, a Estratégia é um tema recente, tendo Peter Drucker como um dos pioneiros na discussão dele no âmbito das corporações empresariais. Todavia, a Estratégia é assunto milenar, tendo se originado e se desenvolvido no seio das forças armadas. Exemplo disso está num dos grandes clássicos da literatura empresarial acerca do tema, A Arte da Guerra, de Sun Tzu. E o que vem a ser estratégia?

Quando desejamos algo que não temos, planejamos tê-lo. Por sua vez, como processo probabilístico, o planejamento demanda ações que mitiguem as incertezas quanto ao futuro e conduzam aos resultados desejados. E são essas ações (o como fazer acontecer) de que se ocupa a Estratégia. Daí, acrescentamos o indivíduo (aquele que faz acontecer) e chegamos a uma definição empresarial do termo: estratégia é o conjunto de ações que conduzem pessoas e organizações a perseguir e alcançar objetivos previamente estabelecidos.

Embora seja um tema com grande interesse nas áreas acadêmica e de negócios, a Estratégia faz parte de nosso cotidiano de maneira intuitiva: quando pretendemos ingressar numa faculdade ou perder aqueles quilinhos que chegam a pesar em nossa consciência, definimos formas de atingir os esses objetivos. No caso da faculdade, traçamos a nossa estratégia de preparação para o vestibular; quanto aos quilinhos, esboçamos uma dieta e/ou uma série de atividades físicas. O que distingue essas estratégias daquelas traçadas por grandes corporações é o grau de complexidade do processo.

No âmbito organizacional, várias são as maneiras de definirmos a estratégia mais apropriada para que a entidade possa alcançar seus objetivos, aproximando-se, assim, de sua visão e cumprindo a sua missão. Para tanto, há diversos estudos que auxiliam nesse propósito, sendo que os principais na área de Estratégia Empresarial são atribuídos a, dentre outros, Michael Porter e Henry Mintzberg. No caso de Porter, podemos citar as suas três estratégias genéricas:

1. Liderança em custo;

2. Diferenciação;

3. Enfoque (de custo ou diferenciação).

Contudo, uma estratégia que vem ganhando repercussão é a Estratégia do Oceano Azul, de W. Chan Kim e Renée Mauborgne, uma vez que vai ao encontro do movimento de inovação de valor cuja vanguarda é atribuída aos setores de tecnologia da informação e entretenimento.

Para que a estratégia escolhida seja bem-sucedida, ela deve originar-se de um processo profundo e fidedigno de análise interna e externa da organização (daí a importância da Matriz SWOT) e ter plano de ação que garanta a sua devida implementação (nesse caso, a ferramenta 5W2H é uma grande aliada). Além disso, há que se avaliar a performance da estratégia por meio de indicadores balanceados (BSC), a fim de identificar se os objetivos organizacionais estão se concretizando conforme planejado. Se não, procede-se a uma análise dos desvios, principalmente osdesvios negativos, com vistas à tomada de decisão que potencialize os desvios positivos e corrija os desvios negativos.

Adicionalmente, não podemos esquecer a importância do alinhamento entre cultura, estrutura,pessoase demais processos organizacionais à estratégia traçada, visto que as organizações são sistemas. Portanto, cada parte desse sistema deve estar interrelacionada e direcionada ao objetivo programado.

Fonte: Administradores.com

Deixe uma resposta