Aumente suas vendas com o marketing on-line

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Um dos mercados que mais se destaca no cenário nacional é o de vendas on-line. A expectativa preliminar da e-bit, empresa de pesquisa especializada em e-commerce, é de um aumento nominal de 20% a 25% para as vendas na web ao longo deste ano, o que deve levar o setor a registrar um faturamento próximo a R$ 10 bilhões.
Para aqueles que pretendem investir em e-commerce, por exemplo, o capital inicial costuma ser razoavelmente baixo, e o retorno rápido. Informações que têm atraído um sem número de lojas para internet. Do outro lado da “tela”, os usuários também estão mais estimulados à compra via internet, principalmente após o advento dos sistemas de segurança mais sofisticados, que mitigaram o receio do consumidor de utilizar o cartão de crédito ou dados bancários na rede. Hoje, inclusive, o cliente reage contra a empresa que não oferece essa opção, optando por sites exclusivamente seguros.
Estratégias para o mercado on-line.
Um programa de marketing focado na geração de demanda de vendas on-line requer, além de uma detalhada análise, pelo menos três procedimentos para atingir o público-alvo. Esse conceito defendido por Nori Lucio Jr., fundador da brandME, agência especializada em planejamento estratégico, aborda etapas fundamentais: estímulo por meio de ações promocionais, descontos ou sorteios; produtos ou serviços vinculados à empresa para que os clientes identifiquem quem está mandando e o quê é oferecido; anúncios explícitos, claros e compreensíveis. Além disso, a clareza e precisão do plano de marketing e comunicação da empresa são importantes para a conquista de melhores estatísticas de vendas. É fundamental saber como articular o conteúdo dos portais e e-mails para que seja atraente e eficiente para o cliente.
Por meio de um conteúdo bem articulado e infraestrutura de tecnologia de informação flexível, portátil e móvel, ofertas diárias podem ser criadas para diversos grupos de clientes. Informações relacionadas à marca, identidade, promessa de valor e posicionamento da empresa também devem estar bem definidos e acessíveis. Nori Lucio Jr. ainda defende que “com estímulos compreensíveis e significativos, seu público-alvo vai lembrar da marca e acessar seu site”. Ele observa que, além disso, o cliente também é estimulado a cadastrar-se para receber e-mails de outras promoções, tornar-se membro do programa de afinidade, interagir com a empresa quando solicitado, reclamar das deficiências, sugerir mudanças e propor alternativas.
Até o presente momento, a única mídia que permite esse tipo de interação é a internet. Por esse motivo, os especialistas afirmam que os investimentos em canais de relacionamentos, sites, portais e e-commerces devem ser prioridade para as empresas que visam evoluir no mercado. Para os especialistas, inclusive, a internet é um canal de vendas tão ou mais efetivo quanto os canais de vendas tradicionais. E se o cliente observar que a empresa não evolui a ponto de renovar seus canais de vendas, ele muda de fornecedor.
Algumas dicas auxiliam na consolidação de um canal de marketing on-line. Uma delas é registrar o site nas principais ferramentas de busca da internet (estudos afirmam que a maioria dos usuários de internet busca o endereço de um site por meio de pesquisa na própria internet). Outra, mais decorrente, é tornar-se líder – e, portanto, referência – em conteúdo sobre algum assunto específico, pois isso retroalimenta a cadeia, atraindo clientes e fazendo com que empresas relacionadas ao tema procurem o site para anunciar. A última dica, muito afinada com os grandes empreendedores, é sempre estar atualizado, sem medo de ousar e inovar, moldando os negócios conforme as exigências do mercado. Isso é fundamental neste contexto econômico contemporâneo extremamente dinâmico e sintonizado ao grande fluxo de informações e mídias.
Jornalista: Talita Quirino

Deixe uma resposta