Brindes colecionáveis. Uma mania que pode aumentar as vendas e alavancar o sucesso de uma marca

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Mudanças de hábitos de consumo e as constantes evoluções tecnológicas fazem com que a utilização de brindes tenha que ser analisada cada vez melhor pelas empresas, para que, efetivamente, se atinja o público correto.

O que atraía a atenção do consumidor há alguns anos, hoje pode não mais atrair. É por isso que algumas marcas expressivas investem em campanhas de grande impacto como, por exemplo, as que envolvem brindes colecionáveis, criando-se o desejo de completar uma coleção. Elas se tornam uma ótima estratégia para agradar ao público a ser atingido e incentivar as vendas.

Cases inspiradores marcaram época. Quem não se lembra das minigarrafas da Coca-Cola? E da campanha de estrondoso sucesso da Parmalat, os “Mamíferos”, lançada em 1996, em que, na compra de caixas de leite, acrescentada a uma quantia em dinheiro, o consumidor ganhava um bicho de pelúcia? No início da campanha, que ganhou força e um tom simpático com um comercial televisivo em que crianças imitavam os tais bichinhos de pelúcia, estava previsto 1,2 milhão de trocas e 12 modelos de bichinhos, porém, em quase três anos, foram feitas 15 milhões de trocas e a coleção já contava com 21 modelos. O resultado foi impressionante: com esta inocente campanha, que envolvia bichinhos e crianças, as vendas da Parmalat aumentaram em 20%.

Outra campanha de sucesso é a do McLanche Feliz, da rede de fast food McDonald´s, que mantém a promoção permanente, oferecendo um brinde diferente a cada mês na compra do kit, composto por lanche, refrigerante e batata frita. Os brinquedos viraram objeto de desejo não só de crianças, mas também de adultos, o que incentiva a venda do produto durante todo o ano. A rede de fast food também oferece brindes especiais e sazonais, como a Copa do Mundo, apresentando constantes novidades ao cliente e estimulando o consumo de seus produtos.

Outra ação, com brindes colecionáveis e exclusivos e que deu muito certo, foi a do press kit criado pela agência Wieden+Kennedy em conjunto com a Laika Animation para o filme “Coraline e o Mundo Secreto”. Foram feitas à mão 50 caixas exclusivas, com conteúdos únicos, referentes ao filme, e uma senha para acessar um espaço secreto no site do longa. As caixas foram enviadas para 50 blogueiros e a ação gerou grande mídia espontânea, já que todos queriam saber o conteúdo de cada caixa. Tanto se falou sobre o assunto que o interesse das pessoas pelo filme rendeu a 3ª posição no ranking de bilheterias dos EUA, somente na sua estreia, e US$ 121,9 milhões de faturamento mundial.

Ações como as citadas impulsionam as vendas, especialmente porque se tornam um objeto de desejo, um desafio a atingir. E, ainda, após a conquista da coleção completa, o consumidor continua fiel ao produto, pois já está habituado a consumi-lo.
Com um bom plano de comunicação e doses extras de criatividade para desenvolver uma linha de brindes interessante, campanhas de brindes colecionáveis podem gerar grande visibilidade e lucro para a empresa, despertando o desejo do consumidor e provocando mídia espontânea.

Por Socci Comunicação

Fontes:
– Mundo Marketing
– Brainstorm #9.

Deixe uma resposta