Dá para Voltar das Férias e Manter a Disposição no Trabalho.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Enquanto as crianças voltam às aulas, os executivos retornam aos escritórios. As férias foram ótimas e o Carnaval já acabou. Muito descanso e nenhuma preocupação. Mas agora é hora de voltar ao trabalho e encarar a estressante rotina. O que fazer para tentar prolongar o bem-estar e a disposição proporcionados pelas férias por bastante tempo, mesmo tendo que trabalhar duro? O especialista Dr. Elio Consentino, ortopedista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, dá a dica: “É possível, no dia-a-dia, manter atividades saudáveis sem ter que mudar a rotina”.

De volta ao trabalho, o executivo pode realizar exercícios de alongamento muscular da região cervical, cintura escapular, ombros e membros superiores, que são os que apresentam tensão e dor com mais freqüência. “Sentado na cadeira, o executivo pode alongar os músculos da região lombar, pélvica e de membros inferiores, colocando as mãos nos pés e flexionando e estendendo os joelhos. Repetir esses movimentos durante o dia ajuda a prevenir dores e tensões, além de aumentar o grau de concentração, uma vez que não desvia a atenção do indivíduo para possíveis incômodos físicos”, adverte Dr. Consentino.

Quem gostou de se exercitar durante as férias e não quer perder o ritmo, agora que voltou à sua rotina de trabalho, pode aproveitar as situações cotidianas para manter-se mais ativo. “Ao invés de utilizar o elevador, suba e desça de escadas. Caminhe sempre que possível. Evite o automóvel e prefira ir e vir de bicicleta. São medidas fáceis de introduzir no dia-a-dia e super saudáveis”, recomenda o ortopedista.

Para os executivos quem querem se dedicar efetivamente a exercícios físicos e já não são mais tão jovens e nem esportistas, Dr. Elio Consentino aconselha que se restrinjam aos exercícios mais leves, como alongamentos, caminhadas e natação. “É fundamental que, antes de iniciar qualquer programa de atividade física, o executivo consulte com um médico e realize exames cardiológicos”, alerta.

Apesar do sonho de consumo de todo executivo atarefado ser praticar atividades físicas regulares, muitas vezes o indivíduo exagera na intensidade dos exercícios por achar, erroneamente, que quantidade significa qualidade e acaba lesionando músculos, tendões e articulações. “Machucado, o profissional decide interromper o programa de resistência física, além de desanimar e perder o prazer em praticar esportes, adquirido no período de férias. Por isso, é muito importante, desde o começo, ter o acompanhamento de um médico que elaborará um planejamento adequado às especificidades de saúde de cada paciente para que a empolgação do início não leve ao sedentarismo”, conclui Dr. Consentino.

Fonte: Dr. Elio Consentino – Ortopedista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Deixe uma resposta