Das sacolas plásticas às retornáveis

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

O brinde reciclável é a concretização do compromisso do mercado promocional em defesa do planeta

A substituição das sacolas plásticas por sacolas biodegradáveis envolve muitas outras questões, além daquelas que dizem respeito aos varejistas e consumidores. Antes, é uma iniciativa a favor da preservação do planeta. Um dos principais desafios das instituições governamentais, entidades de classe e empresas privadas é apresentar ao consumidor as vantagens em adotar esse novo comportamento em prol do meio ambiente.

Até o momento, as ações promocionais que escolhem as sacolas biodegradáveis como brindes estão claramente associadas aos pontos de vendas das grandes redes de supermercados. Outras ações, porém, podem ser desenvolvidas. E o mercado de brindes pode ser acionado para colaborar, lembrando que tem força para atuar, além de produzir sacolas retornáveis de todos os tipos e tamanhos. As ecobags são boas opções para cumprir diferentes objetivos em ações promocionais, agregando valor às marcas com mensagens de preservação do meio ambiente e de sustentabilidade. Já pode ser considerado de senso comum que todo esforço relacionado à disseminação de ideias a favor do planeta é bem-vindo.

Junto com a Prefeitura, a Secretaria do Meio Ambiente, o Governo do Estado de São Paulo e o Procon, a Apas – Associação Paulista de Supermercados – firmou um acordo de substituição das sacolas nos supermercados, baseado no projeto de lei 496/2007. Para incentivar os consumidores a mudarem de hábito e usarem sacolas retornáveis, a associação criou a plataforma “Vamos tirar o planeta do sufoco”. A campanha resultou em uma exposição de sacolas reutilizáveis de mais de quatro metros de altura espalhadas por diversos endereços da cidade de São Paulo. As esculturas do artista plástico Eduardo Srur produzidas com retalhos de lona são portadoras da mensagem de conscientização dirigida à população da capital para substituírem a cultura do descarte e adotarem práticas sustentáveis.

Em diversos supermercados estão sendo exibidos cartazes estimulando o uso das sacolas retornáveis com textos como “Poupe recursos naturais. Use sacolas reutilizáveis”. A iniciativa conta também com um endereço eletrônico que pretende incentivar a retirada de circulação de 6,6 bilhões de sacolas plásticas. A campanha tem o apoio de empresas como Walmart, Carrefour e Pão de Açúcar. As chamadas “lojas verdes” do grupo Pão de Açúcar, em São Paulo, oferecem como alternativa 13 sacolas retornáveis com preços que vão de R$ 2,99 a R$ 13,90, para os modelos mais resistentes. O Walmart incentiva a redução do uso das sacolas dando desconto para os consumidores que levam suas próprias sacolas no valor de R$ 0,03 a cada cinco produtos comprados. O projeto iniciado em 2008 já gerou a economia de R$ 2,2 milhões para os clientes da rede.

Anunciantes entram em ação
Importante destacar o trabalho de conscientização realizado por empresas de outros setores que estão fazendo parcerias com as redes varejistas. A Procter & Gamble passou a adotar medidas sustentáveis em suas promoções e criou a ação “Volte Sempre”. Em parceria com a rede Carrefour, a empresa pretende aumentar as vendas, incentivando os consumidores a retornarem mais vezes aos pontos de vendas. Na compra de três produtos da marca P&G, os clientes concorrem a nove prêmios de R$ 10 mil em barras de ouro. As lojas do Carrefour atualmente oferecem sacolas de papel que exibem a logomarca da promoção “Volte Sempre” acompanhada das assinaturas dos patrocinadores da ação.

A Black&Decker também está preocupada com a preservação do meio ambiente. Aliando esse propósito à intenção de chamar a atenção do consumidor, oferece sacolas retornáveis para quem adquire produtos da marca. As sacolas acompanham os eletrodomésticos comprados nas redes Extra e Carrefour, em São Paulo.

A contribuição do setor de brindes
Assim como as iniciativas das redes de supermercados e de alguns anunciantes, o mercado promocional também colabora para que brindes recicláveis de todas as categorias sejam adotados em ações promocionais.

Segundo Lilian Ghelman da Mais Ideias Brindes, a procura por sacolas retornáveis aumentou muito depois do projeto de lei que proíbe a distribuição de sacolas plásticas. “Além dos supermercados, outros clientes estão usando essas sacolas ecológicas em campanhas promocionais”, afirma Ghelman. A respeito do lugar ocupado pelas sacolas retornáveis no mercado de brindes, ela acredita que “Este é o futuro mesmo. Estive recentemente em viagem internacional e pude constatar total ausência de sacolas plásticas no mercado; exatamente como está acontecendo no Brasil. Isto não é moda, é tendência mundial”.

Gislene Mastro Antonio da Mat Brindes, declara que “A substituição das sacolas plásticas em supermercados vem trazendo muitas discussões a respeito de sua eficácia. Mas em algumas cidades, como Jundiaí, onde a substituição foi implantada há um ano, os resultados são positivos com grande adesão e aprovação da população”. Sobre a importância das sacolas retornáveis no mercado de brindes, Mastro Antonio comenta: “Para as empresas abre-se um mercado muito significativo a partir do momento em que associam suas marcas a produtos ecologicamente corretos como as sacolas retornáveis, criando campanhas de conscientização ou simplesmente usando as sacolas como brindes. Com foco nessa visibilidade, algumas empresas já distribuem sacolas com designs diferenciados para serem usadas como acessórios. No primeiro trimestre deste ano, tivemos um aumento de 60% de vendas de sacolas retornáveis”.

Os depoimentos das entrevistadas demonstram que, enquanto todas as questões que envolvem o conforto ou o desconforto dos consumidores ainda são discutidas, deve-se reconhecer que, sensível às questões de preservação do meio ambiente, o mercado de brindes está preocupado em oferecer cada vez mais produtos baseados no sistema de reciclagem. Todos direcionados ao mercado comprador que, preferencialmente, cria campanhas promocionais associadas a produtos recicláveis. Os brindes ecológicos são a consolidação do compromisso do mercado fornecedor e comprador com a defesa do planeta.

Por Elisabeth Guimarães – Grupo Bríndice

Fontes: Promoview e Mundo do Marketing

Deixe uma resposta