Entre o Cliente e o Mercado

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Estabelecer políticas de negociação e de relacionamento eficientes com o mercado e com os clientes é um dos grandes desafios para quem trabalha com marketing e promoção em geral. É preciso ter em vista a importância do papel de intermediar e, digamos, fazer as coisas acontecerem, que cabe unicamente ao profissional especializado em propaganda.

De um lado, há uma ou várias cabeças que desejam colocar em prática um projeto para vender seus produtos ou promover uma marca: o cliente. No outro, o que se vê é um público cada vez mais exigente, ávido por novidades que consigam simplificar a sua escolha e oferecer opções rentáveis: o mercado.

Na prática, cabe aos gerentes de marketing, profissionais responsáveis por essa intermediação, saber ouvir o cliente e detectar o comportamento do mercado no seguimento a ser atingido. Para tanto, é preciso que esse profissional cuide para manter um nível elevado de conhecimento mercadológico sem perder a sensibilidade. Ou seja, tão importante quanto o conhecimento técnico é o aspecto humano que envolve todo esse processo que, por enquanto, é apenas a negociação para a execução de um projeto.

Quando nos voltamos para a equipe de produção do material acordado, o conhecimento técnico é condição sine qua non e, mais uma vez, a atenção quanto ao desejo do cliente e a possibilidade de acolher do mercado é o principal ponto a ser trabalhado. Esse é o perfil dos profissionais que devem ser incorporados para que uma empresa de marketing faça jus ao adjetivo globalizado, repetido incansavelmente por todos atualmente.

Quer dizer que, para ter políticas eficientes de negociação e relacionamento com os clientes e com o mercado, é preciso ser globalizado? A resposta é sim e, nesse caso, também pode ser substituída por visão estratégica, consciência de mercado ou simplificando, saber ouvir.

Empresas que sabem ouvir seus possíveis clientes e compreender as “falas” do mercado têm possibilidades infinitamente maiores não só de executar o trabalho desse cliente, como correm o sério risco de serem procuradas novamente por ele.

Deixe uma resposta