As tendências das tendências do marketing para 2013

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

2012 vai deixar saudades para algumas pessoas, mas para outras vai ser um ano para se esquecer.

Não vamos brincar aqui de retrospectiva 2012, pois acho isso muito brega, um saco. Mesmo assim, indiretamente, vamos falar do passado, não só desse ano, mas de anteriores também.

Em pesquisa sobre as famigeradas tendências apontadas pelos especialistas para o ano posterior, observo que para 2013 não foram feitas previsões muito criativas. É claro que tendências não querem dizer exatamente ações inovadoras e inéditas, mas enxerguei muita coisa que se fala desde 2010 para ser tendência para o ano que vem.
Ou não conseguimos evoluir tanto assim que o que foi apontado 2, 3 anos antes ainda falta ser resolvido, ou realmente estamos sem inspiração para o novo.

Algumas das velhas novidades para 2013 que achei por aí:

Mobilidade

É apontada como tendência o foco na produção para aparelhos móveis, como smartphones. Isso porque estima-se vender muitos mobiles ano que vem. Acontece que já faz uns 3 anos que se vendem mais smartphones e tablets que PC’s. Estar bem inserido no mundo móvel não é mais diferencial.

Crescimento das mídias sociais

Caraca! Gurus disseram que as mídias sociais irão tomar conta do mercado em 2013! Peraí: as mídias sociais só fazem crescer desde sempre. O que há de tendência nisso? As empresas que ainda não despertaram para dar atenção às mídias sociais devem ainda nem ter visto as tendências 2011.

Customização e experiência do cliente

Eu leio sobre o impacto da experiência do cliente no processo de compra e consumação do produto desde a faculdade, e isso já faz mais de 5 anos. Sobre customização eu nem vou falar muito, pois tem empresa que foca seus esforços em customizar seus produtos desde o século passado. Como customizar não é algo fácil, ainda se torna um diferencial com relação à concorrência, e justamente por isso não apostaria nessa tática como tendência. A experiência do cliente, no entanto, deveria ser sim uma forte tendência. Adoraria que as empresas se preocupassem mais com a alma do cliente e menos com seu bolso, mas como o financeiro vem antes de tudo, para mim seria uma boa surpresa se a experiência vivida pelo cliente para com certo produto virasse moda.

Fonte: www.pontomarketing.com

Deixe uma resposta