Frozen Yogurt faz sucesso focando um único produto

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Yogoberry, Yoggi, Yofresh e Yoforia investem em expansão agressiva

Um conceito simples focado em apenas um produto e suas variações. É assim que as redes especializadas em Frozen Yogurt pretendem ganhar o mercado de franquias brasileiro. Marcas como Yogoberry, Yoggi, Yogofresh e Yoforia apostam em uma expansão agressiva e prometem, juntas, chegarem a mais de 200 lojas no país até o fim do ano.

O conceito, já tradicional nos Estados Unidos e na Europa, foi trazido ao Brasil pela Yogoberry, que inaugurou sua primeira loja em novembro de 2007, no bairro de Ipanema, no Rio de Janeiro. Cerca de um ano depois, em dezembro de 2008, foi a vez da Yoggi chegar ao mercado carioca, abrindo sua primeira loja no Leblon e ajudando a popularizar o hábito de tomar Frozen Yogurt com os acompanhamentos como frutas, cereais e coberturas, chamados de toppings.

Já a Yogofresh iniciou seus negócios no Espírito Santo, enquanto a Yoforia escolheu o interior do estado do Rio de Janeiro para inaugurar seu primeiro ponto-de-venda. O Rio, no entanto, é o principal mercado do segmento e reúne a maioria das lojas das redes. O foco se dá tanto pelo potencial de mercado da cidade, quanto pelas características do carioca, que busca uma alimentação saudável e produtos com baixo teor calórico.

Brasil também produz Frozen Yogurt
Apesar da concorrência, a pioneira Yogoberry conta com uma personalidade própria para manter-se forte no mercado. “Desenvolvemos uma identidade nossa. Qualquer cliente que vá a uma loja Yogoberry tem condições de reconhecê-la visualmente. É um pacote que reúne produto, ambientação e atendimento personalizado”, explica Marcelo Bae, Diretor Administrativo da Yogoberry, em entrevista ao Mundo do Marketing.

A preocupação com a qualidade do produto levou a empresa a desenvolver uma fórmula do frozen que é importada da Itália. A escolha é resultado de um trabalho de pesquisa de 18 meses feito pelas sócias Un Ae Hong e Jong Ae Hong, também nutricionista da marca, que tiveram a ideia de criar a Yogoberry inspiradas no sucesso alcançado pelo produto na Califórnia, nos Estados Unidos.

Ao contrário da principal concorrente, a Yoggi optou pela fabricação própria, em solo brasileiro. Com uma fábrica que produz cerca de 20 toneladas por mês, a empresa espera atingir 50 toneladas mensais no verão. “Buscamos a oportunidade de abrasileirar o produto. Não é porque deu certo lá fora que dará certo da mesma forma por aqui. É importante saber reconhecer as diferenças nacionais e regionais”, diz Bruno Grossman, Sócio-Diretor da Yoggi, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Mercado terá seleção natural
A meta de “abrasileirar” o Frozen Yogurt levou a Yoggi a conceber variações para cada local em que a marca está presente. “Cerca de um terço dos nossos produtos variam de acordo com a região em que a Yoggi atua. O cliente não tem que se adaptar à loja, nós que precisamos nos adaptar a ele” completa o fundador da rede, que hoje tem também como sócios o empresário Alexandre Accioly, o apresentador Luciano Huck e o técnico da seleção masculina de vôlei Bernardinho.

Apesar da forte expansão e do surgimento de um número cada vez maior de marcas no segmento, as redes mostram-se confiantes no trabalho realizado. “Há uma seleção natural no mercado. Sobreviverão poucas marcas”, acredita Larissa Dadalto, que junto com Clarice Caliman fundou a Yogofresh.

A Yogofresh teve sua primeira loja aberta em Vitória, no Espírito Santo, em agosto do ano passado. Em dezembro, a empresa chegou ao Rio de Janeiro e, assim como a Yogoberry, escolheu o bairro de Ipanema para expandir a rede. Hoje são 21 lojas em funcionamento que garantem um faturamento de R$ 70 a R$ 120 mil por unidade. A expectativa é chegar a 50 pontos-de-venda até o fim do ano em todo o país.

Yoggi quer ser a principal marca até 2011
A Yoforia também optou por um mercado fora da capital carioca. A primeira unidade da rede foi inaugurada em março de 2009, em Barra Mansa, no interior do Rio de Janeiro. A ida para a capital, entretanto, foi inevitável. “O Rio é sempre interessante. Desde o fim do ano passado focamos a zona sul carioca para dar mais visibilidade à marca. O resultado foi uma expansão durante este ano. Chegamos a 16 lojas franqueadas e esperamos terminar 2010 com 30 unidades”, conta Alexander, Diretor Comercial da Yoforia, ao site.

O sucesso do frozen yogurt mostra que ainda há espaço no mercado para as marcas que querem investir. A Yogoberry espera chegar ao fim do ano com 60 lojas, enquanto o planejamento da Yoggi é passar das 53 unidades atuais para mais de 80. Além disso, para ser a principal marca de Frozen Yogurt no país, a Yoggi pretende estar com 300 lojas até 2011.

“Ainda não existe diferenciação de marca neste segmento, mas no médio e longo prazo haverá. O cliente estará mais seletivo, procurando pelo melhor produto, o melhor atendimento e a marca com mais carisma. Queremos estar em todos os shoppings do Brasil. Não viemos por moda, viemos para ficar”, ressalta o Sócio-Diretor da Yoggi.

Yoforia busca lojas diferenciadas
Por outro lado, a Yoforia tem um posicionamento diferente e busca atuar com poucas lojas. “Queremos nos posicionar com apenas uma loja em territórios maiores. Temos unidades pequenas em função da necessidade, como é o caso do ponto-de-venda do Shopping Iguatemi, que possui 17m². Mas os espaços são estudados e adaptados à necessidade da região. Em Copacabana, por exemplo, a loja é feita para a praia, mais aberta, com banco na calçada”, compara o Diretor Comercial da marca.
Outra aposta da Yoforia é a busca por um preço mais acessível. Enquanto o investimento em uma franquia da concorrência chega a R$ 350 mil, a rede oferece unidades a partir de R$ 130 mil. Quando se fala do produto, também é preciso inovar. O foco em apenas um elemento – o Frozen Yogurt – é um desafio para as marcas que querem manter a competitividade.

Para isso, as redes abusam da criatividade na hora de criar receitas, elemento fundamental para aproximar e manter clientes, ao lado dos cartões de fidelidade e de pontos-de-venda atraentes. A Yogofresh, por exemplo, foi a primeira a lançar o frozen de chocolate no Brasil, que hoje também pode ser encontrado na Yoggi. A marca ainda oferece o Yogofit, frozen batido com o composto rico em proteínas Whey Protein, para conquistar o público que tem como hábito a prática de atividades físicas.

Sabores são cartas na manga
Já a Yoforia acredita que a melhor combinação para a base de Frozen Yogurt são as frutas silvestres e investe na junção do iogurte com frutas como a lichia. Na Yoggi é possível ainda encontrar sabores como jabuticaba, doce de leite, chocolate belga e coco. Nas lojas da rede, o cliente também pode customizar o seu sabor se optar pelo Yoggi Blend, escolhendo os ingredientes que serão misturados ao iogurte na hora.

A cada estação, a Yoggi também lança variações para agradar ao paladar dos consumidores durante o ano todo. No inverno, o Yoggi Paçoca Chic (frozen com calda de chocolate e farofa de paçoca) tem sido uma das sugestões da empresa. “É importante não brigar com o inverno, mas sim brincar com ele”, diz Grossman, durante a entrevista.

A Yogoberry mantém o pioneirismo e não fica atrás da concorrência. A marca lança a ação “Sabor do Mês”. Em junho, por exemplo, os clientes podem experimentar a edição limitada de maçã verde. “A base é o mais importante. Temos uma série de novidades que serão lançadas gradativamente. O Rio tem mais de 20 lojas Yogoberry, mas nos outros estados o negócio está apenas começando. Na medida em que tivermos a necessidade de apresentar novos produtos, estaremos preparados para isso. Hoje são 47 sabores que já estão prontos para serem lançados”, conta o Diretor Administrativo da marca.

Por Sylvia de Sá

Fonte: Mundo do Marketing

Deixe uma resposta