Marcas que "marcam" vendem mais

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Uma marca reconhecidamente lembrada pelos consumidores é uma “marca forte”. E isso faz toda a diferença principalmente no momento da escolha, quando ela é preferida incondicionalmente sem sequer avaliar as possíveis vantagens das concorrentes.

Embora a marca seja um bem intangível ela acaba ganhando tangibilidade quando adquiri o prestigio suficiente para fazer o consumidor avaliar positivamente os produtos ou serviços ofertados e associados a uma marca ao ponto de transformá-la em sinônimo de um produto, é o caso da bombril que se transformou e sinônimo de esponja de aço ou da maizena, que as donas de casas ao precisarem de amido de milho vão ao supermercado comprar maizena. Estes são apenas alguns exemplos da importância de uma marca forte.

Algumas empresas conseguem manter marcas fortes por muitos anos enquanto outras sequer conseguem estabelecer suas marcas. Estudo realizado por institutos de pesquisas como o Bonilha, que há vários anos faz pesquisas Top of Mind sobre as marcas mais lembradas pelos consumidores tem mostrado que os produtos e serviços que fazem parte do cotidiano das pessoas e que têm um grau elevado de aceitação por parte delas são as mais lembradas, porém o uso constante e a qualidade são fatores importantes mas, insuficientes para manter-se vivo na lembrança do consumidor.

A recordação é alimentada e fortalecida pela comunicação que a marca mantém com o público, a propaganda é importantíssima dentro do quesito comunicação, pois seu papel elementar é fazer com que o consumidor lembre sempre que o produto ou serviço, simbolizado pela marca é algo indispensável para ele.

Atualmente existem vários produtos e serviços de boas qualidades no mercado, que não conseguem conquistar um espaço na mente dos consumidores. Estudos apontam que isso não acontece devido principalmente pelo volume de investimento que os empreendedores e empresários dispõe ou estão dispostos a investir em comunicação, pois se os recursos forem escassos a tarefa de manter a percepção da marca em evidência será extremamente difícil, e isso leva os empreendedores a buscar apenas um nicho ou seguimento de compradores.

Mas, isso não significa que um pequeno ou micro empresário não possa construir uma marca bonita, criativa e que tenha significado, para isso é preciso estar atento às características da demanda. É preciso perceber o que os consumidores querem e como querem, deverá lançar ou adequar seus produtos a fim de atender as exigências dos seus clientes. É preciso promover adaptações intrínsecas e externas.

Se o produto agrada aos jovens, por seus apelos radicais ou ambientais, sua embalagem e marca deve ser coerentes em formato, cores, simbologia compatível com a cultura jovem, e outros indicadores que possa transmitir credibilidade. O importante é conquistar a satisfação do consumidor não apenas com o produto, mas também com a honestidade e responsabilidade da empresa que o produz. Ao conseguir isso uma marca da credibilidade estará para sempre na cabeça do consumidor.

Fonte: Administradores

Deixe uma resposta