Micro e pequenas empresas puxam melhora na qualidade de crédito em 2010

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Empresas do setor comercial foram destaque no ano passado, diz Serasa Experian

A qualidade do crédito fornecido às empresas brasileiras melhorou em 2010, segundo dados da empresa de análise de crédito Serasa Experian, divulgados nesta quarta-feira (19). Isso significa que o risco de calote diminuiu ao longo do ano passado.

O indicador apurado pela Serasa referente ao período de outubro a dezembro do ano passado ficou em 95,68 pontos – resultado mais elevado desde o terceiro trimestre de 2009. O índice avalia numa escala de zero a 100 a qualidade de crédito do setor produtivo – quanto maior, melhor a qualidade de crédito e, portanto, menor é a probabilidade de inadimplência.

Segundo a Serasa Experian, a recuperação da qualidade de crédito das empresas – lenta, porém consistente – reflete o crescimento econômico do país e do processo de normalização da oferta – tendência que se manteve durante todo o ano de 2010.

A melhora vista no último trimestre de 2010 foi conseqüência do desempenho das micro e pequenas empresas. Nas médias empresas o ano de 2010 encerrou com um ligeiro recuo de 0,03% na qualidade de crédito ao passo que nas grandes o avanço no 4º trimestre foi de 0,02%.

O maior direcionamento da atividade das micro e pequenas empresas ao mercado doméstico, em franca expansão, e a baixa dependência ao cenário internacional (…) estão entre os fatores que justificam a melhora mais acentuada na qualidade de crédito das micro e pequenas empresas, não apenas no 4º trimestre mas também ao longo de todo o ano de 2010.

Apesar da melhora, as micro e pequenas empresas ainda apresentam maior risco de inadimplência se comparadas às empresas de maior porte.

Setores e regiões

A qualidade de crédito das empresas melhorou em todos os setores econômicos, mas o melhor desempenho ocorreu no setor comercial (alta de 0,08%). A forte expansão do consumo doméstico favoreceu a melhora de geração de caixa e, por tabela, a qualidade de crédito das empresas do varejo tanto no 4º trimestre como durante todo o ano passado.

Na indústria (0,04%) e nos serviços (0,02%) as altas foram mais modestas.

As empresas de regiões de menor renda, por sua vez, registraram os maiores avanços em termos de qualidade de crédito: Centro-Oeste (0,17%), Norte (0,16%) e Nordeste (0,08%). Sul e Sudeste obtiveram crescimentos de 0,06% e 0,02%, respectivamente, na qualidade de crédito de suas empresas ao longo do ano passado.

As regiões de renda per capita mais elevada – Sudeste e Sul – continuam à frente em termos de qualidade de crédito de suas empresas.

Fonte: Portal R7

Deixe uma resposta