O guepardo e os negócios

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Uma das ferramentas para auxiliar na compreensão de um conceito é usar exemplos práticos. Técnica muito usada também na esfera empresarial. E, porque não fazermos isso em meio à riqueza do mundo animal? O que teria o guepardo, e seu instinto de sobrevivência, a nos ensinar sobre negócios e os resultados que buscamos em um mercado cada vez mais competitivo e seletivo?

Conhecíamos pouco da capacidade atlética de um guepardo, mas recente, cuidadoso e detalhado estudo de cientistas ingleses nos revelou muito sobre esse animal. Sabemos que é o mais rápido dos animais terrestres atingindo até 105 km/h e, no primeiro segundo dessa corrida ele já está a 33km/h. Corre em média 173 metros para chegar ao momento certo de atacar sua presa, mas para ter essa oportunidade tem que andar pelo menos 6 km por dia.

Podemos ver como esse animal realiza com total sucesso um planejamento para atingir os seus objetivos de sobrevivência. O seu mundo é altamente competitivo assim como o dos negócios. Uma oportunidade perdida muitas vezes representa não ter uma segunda chance. Como ele tenta em média 1,3 vezes por dia capturar a sua presa e possui sucesso em 26% das vezes, significa que ele conseguirá ter o seu alimento a cada 3 dias. A sua falha em obter o seu alimento pode significar a perda de sua saúde e em casos extremos a sua própria vida.

Pensemos um pouco nas vendas que toda organização empresarial tem que realizar para poder sobreviver. Será que sem planejamento e sem potencializar os recursos humanos, financeiros e estratégicos podemos obter o volume esperado e necessário para a sobrevivência de nossa organização? As oportunidades devem ser construídas com visão de futuro e sabendo aonde se quer chegar, assim como o guepardo temos que dosar com inteligência cada etapa a ser cumprida: perseverança, agilidade e criatividade.

As oportunidades nas vendas de nossos produtos e serviços passam por várias etapas, mas não podemos deixar de considerar que se não soubermos onde está e o que quer o nosso cliente seguramente teremos muitas dificuldades para obter sucesso nessa tarefa e ficaremos longe de atingir os resultados previstos. Dosarmos o momento certo para nos aproximarmos do nosso potencial comprador é outro importante ponto a ser considerado. Isso tudo somado faz com que o “bote” final, tal qual o nosso felino represente a grande chance de sucesso e a recompensa por todo o esforço, detalhamento, dedicação em nosso trabalho.

Esse estudo recente elaborado na Inglaterra mostra que não é só a grande velocidade que esse animal atinge que o faz conquistar sucesso em seu objetivo, porque utilizando uma estratégia muito mais sofisticada, do que somente correr atrás da presa ele é capaz de acelerar e desacelerar bruscamente, fazer curvas fechadas e em alta velocidade e desacelerar muito mais rapidamente do que é capaz de acelerar. Combinando essas habilidades ele desorienta sua presa e se torna um caçador eficaz.

Voltando ao mundo corporativo, percebemos quantos conceitos podemos aprender com o comportamento de um guepardo. Não basta corrermos na maior velocidade possível, temos que ter estratégia e saber abordar cada situação da maneira mais viável e que resulte no melhor e maior resultado. Temos que matar diariamente nossa presa, mantendo o foco em nosso resultado para a obtenção do lucro possível e esperado para a nossa sobrevivência.

Temos que saber o momento certo para acelerar, o momento certo para reduzir a velocidade, ter o “jogo de cintura” adequado para vencer a concorrência e principalmente entender o que o nosso cliente busca. Se agirmos sempre da mesma maneira seguramente não seremos suficientemente competitivos para o crescimento e o posicionamento sólido de nossa empresa no mercado. O guepardo muda constantemente a forma e a maneira como aborda o ataca a sua presa. Tem flexibilidade e perspicácia suficientes para não despender esforços desnecessários.

Diferentemente do guepardo que é solitário na busca por sua subsistência, em nossa organização precisamos, hoje mais do que nunca, ter pessoas preparadas e que saibam trabalhar em equipe, e mais ainda, alinhadas com a nossa filosofia e cultura e que rapidamente entendam a direção certa a ser buscada na savana empresarial. Recebam o empowerment necessário para agirem como esse felino que aproveita de forma espetacular as suas oportunidades de sobrevivência.

Seguramente se utilizarmos as informações vindas da natureza e as transformarmos para a nossa realidade do dia a dia dos negócios poderemos simplificar e potencializar nossos objetivos e resultados e muito rapidamente aumentarmos o número dos nossos clientes, a satisfação dos mesmos e com um lucro maior do que o esperado.

Demilson Bellezi Guilhem – diretor da multinacional HESS Latam.

Fonte: Administradores

Deixe uma resposta