Regularizar trabalho temporário é prioridade para o Ministério do Trabalho

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Incorporar o enorme contingente de trabalhadores informais em eventos ao mercado de trabalho formal e dar segurança jurídica às empresas do setor foi o foco da audiência realizada na tarde de ontem (16/04), em Brasília, com o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, a presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC BRASIL e articuladora político-institucional do ForEventos (Fórum das Entidades do Setor de Eventos), Anita Pires, e o presidente da Federação Nacional De Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (FNHRBS), Alexandre Sampaio de Abreu, também presidente do Conselho de Turismo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Segundo o ministro Manoel Dias, regularizar a situação dos trabalhadores temporários é "a prioridade das prioridades" para o Ministério. Ele anunciou que será criado um grupo de trabalho para o mais rápido possível analisar a proposta das entidades do setor de eventos. O Ministério do Trabalho e Emprego já estuda a questão do trabalho eventual, também chamado temporário ou interminente, relacionado com o setor de vigilância.

"Esta questão é uma das que mais preocupa o nosso setor, pois há um número imenso de trabalhadores informais ou autônomos, o que gera preocupação para trabalhadores e empresas, falta segurança jurídica para ambos", analisa Anita Pires.

A urgência para resolver esta situação é ainda maior por conta do volume de contratações previstas para os grandes eventos programados no país. "Recepcionistas, montadores e outros profissionais serão contratados e fica difícil assinar a carteira para um trabalho de três ou cinco dias", exemplifica Anita. "Regularizar esta situação será um avanço muito grande para nosso mercado", acrescenta a presidente da ABEOC BRASIL. "O setor de eventos cresce fortemente, gera emprego e renda, mas precisa de mais políticas públicas que atendam a necessidade tanto dos empresários quanto dos trabalhadores", conclui.

Também participaram da audiência no Ministério do Trabalho o chefe de gabinete do Ministro, Rodrigo Minotto, o secretário de Inspeção do Trabalho, Luiz Felipe Brandão de Mello e o secretário de Relações do Trabalho – SRT, Manoel Messias Nascimento Melo.

O FÓRUM DAS ENTIDADES DO SETOR DE EVENTOS (FOREVENTOS) é uma instância de discussão e articulação estratégica de caráter permanente que tem por finalidade o reconhecimento e o fortalecimento econômico, social e político do setor junto aos mercados, à sociedade civil e às esferas governamentais, representando 12 entidades e, aproximadamente, 4 mil empresas.

Deixe uma resposta