Santander reforça marca com investimentos no Rio de Janeiro

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Banco inaugura agência no Complexo do Alemão e apoiará revitalização dos Arcos da Lapa

O Santander levou sua marca para dentro do Complexo do Alemão. Foi inaugurada na última sexta-feira, dia 28 de maio, uma agência do banco na região carente no norte da cidade do Rio de Janeiro. Longe de ser apenas mais um ponto de contato, este projeto mostra que a estratégia do Santander no mercado brasileiro vai além do valor das ideias.

A escolha do local foi simples. O Santander mantém uma relação estreita com o Grupo AfroReggae, que tem sede na comunidade. Este mês, saiu do papel o Centro Cultural AfroReggae, inaugurado no dia 26 de maio, em Vigário Geral. Assim, o banco se fortalece no estado e a nova agência oferece oportunidade de trabalho para oito profissionais da região, além de promover a autoestima de toda uma população que, agora, poderá ter, pela primeira vez, uma conta corrente.

O investimento no Rio de Janeiro tem como objetivo resgatar a imagem da marca Real. Extinto após a fusão entre os bancos, o Banco Real deixou alguns “órfãos” da marca na cidade e este é o momento de reatar o relacionamento. Para isso, o Santander facilita as condições para se abrir uma conta. No Complexo do Alemão, basta ter renda de um salário mínimo para ser correntista do Santander.

Agência e marca na favela
São mais de 92 milhões de clientes no Brasil. No Rio de Janeiro o número chega a 1,4 milhão. Como a grande maioria da população pertence à classe C, o banco entende que é preciso oferecer serviços relevantes para estes clientes e hoje é possível fazer um empréstimo de R$ 50,00 com o objetivo de dar oportunidades para a maior parte da população.

Ajudando estes consumidores a crescerem, a marca do banco ganha importância na vida de pessoas que valorizam uma conta bancária como forma de adquirir uma identidade. “Estamos de fato interessados em dar essa identidade. Queremos ser um agente da transformação do país e não assinar um cheque e passar uma borracha na consciência. É de fato fazer coisas que ajudem a mudar”, resume Fernando Martins (foto), Vice-Presidente executivo de Marca, Marketing e Comunicação Corporativa do Santander, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Apesar da iniciativa de abrir uma agência em uma favela, o Santander investe em outras frentes para trazer o carioca para dentro da estratégia de Marketing. O banco fez e planeja diversos projetos no estado do Rio dentro de um investimento de R$ 11 milhões para a cidade. Um deles é o Rio Praia Maravilhosa. A iniciativa disponibiliza 40 mobiliários que podem ser usados na prática de atividades físicas como ginástica e alongamento, na orla de Copacabana e em Vigário Geral. Nestes locais, os amantes do esporte contam com a orientação de profissionais de educação física para praticar os exercícios. A mais nova empreitada do Santander é apoiar a restauração dos Arcos da Lapa (foto), ponto turístico da cidade, que deve ser entregue até o final deste ano.

Santander, AfroReggae e Google
O foco no Rio de Janeiro é a aposta do Santander na criação de uma cultura de inclusão social, além de preencher a lacuna deixada pela marca do Banco Real, após a fusão. “O posicionamento do Santander não estava com a pegada de emoção que o Rio precisa ter. Formar esta cultura levará tempo e é preciso ter determinação. Temos um norte, uma ambição”, afirma Martins ao site.

O Santander quer ir além da instalação de 70 pontos de atendimento no Rio de Janeiro até 2013. A estratégia ganha ares internacionais sob o comando de Fernando Martins. “Quarta-feira, eu estava em Vigário Geral, inaugurando um projeto com o AfroReggae. Na quinta-feira da semana passada estive em uma reunião no Google, em Nova York. Nós vamos juntar os dois. Queremos criar um canal do AfroReggae no Youtube e já estamos colocando os tijolos”, completa o VP de Marca, Marketing e Comunicação Corporativa do Santander.

A inauguração da agência no Complexo do Alemão é parte do Programa Menor Renda, que oferece um posto de atendimento de microcrédito em um plano de crescimento e ascensão das classes sociais. Apesar dos conflitos entre criminosos e a polícia no Complexo do Alemão, a questão da segurança reforçada na agência não será diferente das demais. “A comunidade não quer uma agência cheia de grades. O esquema de segurança será igual a todas as agências, que possuem um plano adequado para cada região”, explica José Paiva Ferreira, Vice-Presidente Executivo de Varejo do Santander.

Por Thiago Terra

Fonte: Mundo do Marketing

Deixe uma resposta