Brinde ecológico é entregue em ação ambiental

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

No dia 28/11, o Rio Guandu, de grande importância para o Estado do Rio de Janeiro, recebeu a primeira etapa do Cultivar, projeto realizado pelo Sistema Firjan e, pela primeira vez, com parceria de outra empresa, a MMX.

Na ação, mil crianças realizaram o plantio de mudas de árvores às margens do rio, iniciando o processo de reflorestamento. O projeto prevê o plantio de 200 mil mudas após todas as etapas.
As escolas participantes desta primeira meta foram: Sesi Santa Cruz, Senai Santa Cruz e Itaguaí, quatro escolas municipais de Queimados e uma escola municipal da Ilha da Madeira, em Itaguaí.

Para que a mensagem ecológica fosse marcada, os presentes ganharam o BonecoECO, um brinde sustentável feito com pinus e sementes, que promove a consciência de preservação do meio ambiente.

Patricia Goulart, da Gerência de Educação Básica do Sesi-RJ, disse que a principal vantagem da entrega do brinde é a de conscientizar as crianças e jovens sobre a importância do envolvimento de todos na preservação do planeta.O uso do boneco pós-plantio faz com que os alunos reflitam sobre a responsabilidade de cada um e possam discutir sobre ações que promovam a preservação ambiental. “A utilização do boneco tem um cunho fortemente pedagógico uma vez que é necessário cuidar diariamente dele para que se desenvolva plenamente. Com isso, os educadores podem estabelecer relações com o cuidado com o planeta”, comenta Patricia.

De acordo com a especialista de meio ambiente do Firjan, Andréa Lopes, foram mapeadas diversas áreas do Rio de Janeiro para a realização do projeto, lançado em 2009 e com significativo plantio de árvores em 2010. “O projeto Cultivar tem uma meta de, até 2014, plantar um milhão de mudas”. De acordo com a especialista, nada impede que áreas de outros Estados sejam mapeadas futuramente.

O BonecoECO já foi utilizado em outros projetos do Firjan e, segundo Goulart, a parceria nasceu da intenção em propagar o que é trabalhado em salas de aulas por professores do Sesi/Senai. “A utilização do boneco surgiu para dar continuidade à consciência ambiental desenvolvida nas escolas”, relata.

Fonte:Promoview

Deixe uma resposta