Cuidado! A Internet ainda vai pegar você…

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Se você é um vendedor de enciclopédia, sinto muito. Hoje em dia as pessoas têm acesso à Wikipedia, ao Google e a uma centena de fontes de pesquisa. E cada vez menos se consomem enciclopédias. Elas são pesadas, ocupam espaço e ficam empoeiradas. Uma saída talvez seja concentrar seus esforços de venda em uma metade da população brasileira que ainda não acessa a internet.

Se você é taxista e ainda não usa aplicativos de geolocalização para pegar passageiros na rua e boas corridas, é bom baixar logo. Semana passada estive com um taxista que, sagazmente, já aderiu ao aplicativo e me disse que consegue de 10 a 15 corridas todos os dias por meio dos aplicativos. Os serviços de Radio Taxi já estão com os dias contados. Em um futuro próximo, cada vez menos pessoas irão para esses serviços onde precisamos falar com mocinhas mal-humoradas e que nos retornam com muito atraso. Há quem acredite que esses aplicativos vão matar os pontos de taxi também. Quando você está terminando um jantar e pagando a conta, você já chama o taxi pelo aplicativo e não precisa ir atrás de ponto de taxi. Mais rápido e mais seguro. Logicamente os taxistas 1.0, aqueles mais tradicionais, já foram reclamar na prefeitura que os aplicativos estão prejudicando eles. Eu me divirto com essas histórias. Viva a tecnologia!

Se você gerencia uma marca e conta com o Facebook para se comunicar com seus consumidores, agora para falar com 100% deles e ter um belo alcance de suas publicações terá que pagar. Isso mesmo. Desde outubro de 2012, nosso amigo Mark Zuckerberg alterou um algoritmo e fez com que todas as publicações não alcançassem todos os fãs ou amigos. Para falar com mais pessoas, pague. Um milhão de pessoas (na sua maioria, pessoas jurídicas) aderiram a essa nova regra de livre mercado e passam o cartão de crédito para aumentar o alcance de posts. Primeiro ele nos viciou, agora no cobra. Somos reféns desse sistema.

Se você é um vendedor de mapas de papel, seus dias estão contados, pois uma boa parcela de pessoas agora usa GPS. Agora, se você vende aparelhos de GPS, é bom que procure uma outra fonte de renda logo logo, pois o aplicativo Waze ganha cada vez mais adeptos e cresce a duplo dígito. O Waze faz a função de um GPS, não nos cobra nada por isso, nos dá a possibilidade de nos comunicar com outros usuários que também estejam presos no engarrafamento e, ainda por cima, leva em consideração o nível do trânsito para calcular a hora exata que chegaremos a um determinado destino (coisa que os aparelhos de GPS tradicionais não fazem). Viva a era da colaboração!

Se você trabalha em uma grande operadora de celular e conta com a receita advinda dos pacotes de voz e de torpedos SMS de seus usuários, você deve estar bem preocupado, certo? Hoje em dia as pessoas cada vez mais usam aplicativos como o Viber, o Skype, Whatssup e não pagam nada para se comunicar. Pense em outras formas de receita, se reinvente, mande currículos, sei lá. O volume de mensagens que já foram trocadas via Whatssup já supera o número de torpedos SMS enviados em todos os tempos. Aliás, mande um “eu te amo” para sua namorada via torpedo, é romântico, é vintage fazer isso hoje em dia. Ela vai gostar.

Agora, se você é um vendedor de filtros de água, talvez ainda tenha um belo lugar ao sol, pois as pessoas (ainda) têm sede e bebem água. Boas vendas!

Fonte: Administradores

Deixe uma resposta