O brinde certo para o público certo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

O conceito de brinde é muito amplo, uma vez que qualquer artigo pode se tornar um, isso só vai depender da ação da marca e do perfil do público-alvo que se pretende atingir. Porém não basta apenas escolher o brinde, também é preciso saber para qual pessoa da empresa enviá-lo e como fazê-lo.

A grande, e talvez mais difícil, tarefa é escolher o brinde certo para cada público-alvo, porque além de ter sintonia com as pessoas que estarão recebendo, ele precisa transmitir as características condizentes com a imagem que a empresa quer passar no mercado, como credibilidade, confiança, qualidade, prestígio, além de oferecer algum tipo de utilidade para que seja guardado e realmente usado por quem o ganhou.

“É essencial que o brinde esteja em sintonia com a data ou evento que simboliza e, acima de tudo, alinhado com o perfil da empresa e do público-alvo. Seja simples ou sofisticada, a peça precisa ser de boa qualidade, ter presença e gerar lembrança. Certamente assim, atingirá o objetivo esperado”, indica Isabel Mendonça, gerente de Marketing da Assurant Solutions. De acordo com Isabel, sua empresa iniciou a participação em projetos sociais com o patrocínio da primeira tiragem do livro “O Brasil na Visão do Brasileiro”, da Trilha Brasil. Os exemplares transformaram-se em presentes para os funcionários da empresa. Mas como a repercussão foi muito positiva, o livro acabou sendo eleito o brinde de final de ano para o Natal de 2004. “O retorno foi muito gratificante. Nossos clientes, parceiros e prospects elogiaram a iniciativa, bem como o excelente presente”, relembra.

Para Rita de Cássia Oliveira, diretora de planejamento da RED Comunicação & Marketing, o diferencial reside no planejamento e estratégia da ação. Esse processo começa na observação do perfil do público, especialmente em situações de expedição massificada de brindes, onde o cuidado deve ser maior para que não se caia na impessoalidade ou no chamado “lugar comum”. Nesses casos em que, geralmente, se busca firmar a imagem e a identidade da marca, a profunda e criteriosa análise das possibilidades trará uma escolha apropriada, coerente, assim como a constante pesquisa do novo.

“Um case bastante representativo foi a solicitação de um cliente para desenvolvermos um brinde que fosse único e não pudesse ser encontrado em lojas. E que, além de pessoal, fosse requintado, assim como o público que o receberia. Além disso, ele nos solicitou que tivesse um apelo social. Partimos para a busca de opções em ONG´s e foi um caminho interessante até chegarmos a uma caixa de madeira com acabamento em cipó (marchetaria). A questão estava agora em como preencher seu espaço interno de forma atrativa para esse seleto público. Optamos por papéis personalizados em dois formatos distintos, que eram acompanhados de envelopes, cera para lacre e sinete com as iniciais do nome da pessoa. Isso exigiu manuseio e logística bastante afinados. O retorno foi excelente, pois além do feedback informal do cliente, recebi um e-mail de agradecimento. O brinde repercurtiu, inclusive, no próprio trade, e virou referência dentro de outras empresas também”, conta Rita de Cássia Oliveira.

Outros aspectos são fundamentais desde o início da escolha do brinde e não devem ser esquecidos ou relegados para segundo plano, como a embalagem, o momento e a forma de entrega. Tudo isso deve ser adequado ao público e ao evento que motiva o ato de presentear, para não invalidar a intenção do presente enviado. Depois de tudo pronto, brinde escolhido e bem embalado é hora de conferir os preparativos finais, como endereço para entrega e nome do presenteado, logística e transporte adequado são os últimos e importantes pontos que merecem muita atenção. Afinal, depois de todo o cuidado o brinde não pode ser entregue para a pessoa errada ou chegar danificado ao seu destinatário.

Depois da escolha, para quem enviá-lo?

“Todo mundo gosta de ser lembrado. Esse gesto é sempre valorizado, independentemente do brinde oferecido. Portanto, qualquer que seja a verba disponível, não se deve perder a oportunidade de registrar sua lembrança”, salienta Isabel Mendonça .

Como todos adoram um brinde, em alguns casos para chegar na pessoa almejada o ideal é mandar para todos que estão envolvidos, inclusive, por exemplo, a secretária da empresa, já que ela pode estreitar a relação com os profissionais dos cargos de diretoria, gerência ou mesmo presidência. O mesmo exemplo pode ser seguido com brindes promocionais entregues para a imprensa. Como todos os profissionais trabalham juntos no mesmo ambiente da redação, pode ficar muito desagradável mandar um brinde apenas para um profissional da mesma editoria, porque os demais certamente ficarão sabendo.

Para a diretora de planejamento Rita de Cássia Oliveira, se a secretária ou assessor(a) estão mais presentes no dia-a-dia, ou na tomada de decisões, então é mais conveniente entregar artigos promocionais para essas pessoas. “Além disso, muitas vezes a empresa que está presenteando já possui bons relacionamentos com profissionais das mais diferentes posições hierárquicas, fato esse que deve ser levado em conta. A indicação específica de pessoas varia conforme a estrutura de relacionamentos da empresa”, salienta.

“É interessante presentear todas as pessoas envolvidas no processo, como forma de reconhecimento e agradecimento. No entanto, às vezes a verba pode limitar essa vontade, então nesse caso é preciso priorizar ou eleger brindes distintos”, recomenda Isabel Mendonça.

Por Priscilla Merlino – Grupo Bríndice

Deixe uma resposta